fbpx

Uso de LED torna iluminação pública mais eficiente e reduz gastos do município

07/10/2020

Uso de LED torna iluminação pública mais eficiente e reduz gastos do município


Escrito
por Quantum

O conceito de iluminação pública vai muito além da instalação e da manutenção de postes e luminárias, ele faz parte de um projeto urbanístico e de ocupação dos espaços públicos. Desse modo, a iluminação de ruas, avenidas, praças, monumentos e outros espaços públicos deve ser planejada e executada para oferecer mais conforto visual, segurança e qualidade de vida para munícipes e visitantes, sem pesar nos cofres públicos. E isso passa pela escolha de equipamentos mais eficientes, como as lâmpadas de LED.

A substituição das lâmpadas a vapor de mercúrio por LED (quando possível) é uma escolha econômica, pois reduz a necessidade de manutenção e de troca, é segura, permitindo o alcance da luz nos mais diversos pontos, e sustentável, pois reduz os danos ao meio ambiente.

O uso do LED na iluminação pública foi responsável por muitos avanços no setor, ligados à versatilidade e à possibilidade de ampliar a automatização do serviço. No entanto, o ponto mais determinante para a troca das lâmpadas é, quase sempre, a economia com os gastos de energia elétrica – que pode chegar a 50%, dependendo da tarifa praticada no município.

Listamos, a seguir, os principais benefícios apontados pelos especialistas em
iluminação pública da Quantum Engenharia.

VANTAGENS DO USO DE LÂMPADAS DE LED NA ILUMINAÇÃO PÚBLICA

A tecnologia do LED torna mais fácil seu uso e compatibilidade com maior número de equipamentos, além de permitir um melhor direcionamento da iluminação.

Conheça outras vantagens das lâmpadas de LED!

São mais econômicas e têm melhor relação custo-benefício

Os gastos com energia elétrica estão entre as principais despesas das prefeituras municipais e essa é uma das razões pelas quais muitos prefeitos têm optado pela terceirização dos serviços.

As lâmpadas de LED são cerca de 80% mais econômicas que as incandescentes e 30% mais econômicas do que as lâmpadas fluorescentes. No consumo final, isso representa uma redução bastante considerável na conta de luz.

O tempo médio de vida útil das lâmpadas de LED é de, aproximadamente, 50 mil horas, cinco vezes a mais que as fluorescentes. Reduzindo os custos com trocas e manutenção.

São mais eficientes

O sistema LED oferece mais eficiência energética que os sistemas de lâmpada a vapor, isto é, produzem mais luminosidade com menor consumo de energia.

O aproveitamento energético é maior em função do ligamento instantâneo e da potência do fluxo luminoso. Além disso, o LED emite menos calor e apresenta menor risco de curto-circuito.

Oferecem mais segurança e conforto visual

O sistema LED possui mais luminosidade e é mais versátil, podendo ser usado de diferentes formas, por exemplo, com maior foco em áreas mais perigosas, garantindo maior segurança em ruas, avenidas e praças.

Algumas prefeituras optam por combinar lâmpadas de LED mais fortes (com mais watts) próximas a câmeras de monitoramento, facilitando a identificação em caso de delitos ou acidentes de trânsito.

Além de ser uma aliada da segurança pública, uma iluminação mais eficiente permite a ocupação dos espaços públicos a qualquer hora e ainda auxilia no deslocamento de pedestres, ciclistas e motoristas.

O mais interessante é que o LED permite iluminar com eficiência sem produzir poluição visual, pelo contrário, a iluminação feita com LED é mais harmônica e agradável.

São uma escolha sustentável

As lâmpadas de LED são mais sustentáveis porque consomem menos energia durante o uso, e utilizam menos recursos naturais desde a fabricação até o descarte.

Quando descartadas da maneira correta, praticamente 80% das estruturas lâmpadas de LED podem ser reutilizadas ou recicladas, reduzindo consideravelmente os danos ao meio ambiente.

Sistemas de iluminação pública que utilizam lâmpadas tradicionais são responsáveis por cerca de 25% de toda a emissão de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera. A substituição do sistema por LED é capaz de reduzir em até 0,4 toneladas ao ano a emissão de CO2.

LEIA MAIS

Terceirização da iluminação pública: Vantagens para os municípios