fbpx

Quantum vence PPP de Cidade Inteligente em Minas Gerais

01/10/2021

Quantum vence PPP de Cidade Inteligente em Minas Gerais


Escrito
por Quantum

A Quantum Engenharia superou outras seis propostas e venceu a concorrência para Parceria Público-Privada (PPP) de Cidade Inteligente em Nova Serrana (MG). Sendo assim, a empresa ficará responsável por uma série de serviços de modernização pelos próximos 25 anos. E, conforme prevê o contrato, o investimento total será de R$ 40 milhões.

Nesse projeto estão contemplados a modernização da iluminação pública, rede de telecomunicações para prédios públicos, videomonitoramento e WiFi para a população. A cidade conta com pouco mais de 100 mil habitantes e está direcionando seus recursos para oferecer serviços de forma otimizada para atender melhor o cidadão.

A Quantum ainda participa de outras 4 PPPs. Em Porto Alegre (RS), Ribeirão das Neves (MG) e São Paulo (SP), ela está presente por meio de consórcios. Já em Palhoça (SC), assim como em Nova Serrana (MG), a atuação é exclusiva da empresa. A vitória na licitação em Minas Gerais reforça a posição de destaque da empresa no cenário nacional, onde está entre as que mais possuem contratos de PPPs.

O que é uma cidade inteligente?

É uma cidade que usa tipos diferentes de sensores eletrônicos para coletar dados e usá-los para gerenciar recursos e ativos eficientemente. Tudo isso para melhorar a qualidade de vida dos moradores. E a busca da eficiência energética, com a modernização do sistema de iluminação pública, é um passo de extrema importância, principalmente para que um município dê os primeiros passos rumo a essa realidade.

Dessa forma, quando as lâmpadas de vapor metálico são retiradas de seu parque de iluminação pública e substituídas por LED, o governo já garante um avanço: ganha ruas mais iluminadas, amplia a sensação de segurança, reduz gastos com manutenção e ainda economiza mais de 50% na conta de energia elétrica.

No entanto, esta nova infraestrutura permite mais. Uma das aplicações dessa tecnologia é justamente a criação de cidades inteligentes. Onde é possível conectar diferentes serviços à rede, com a implementação de projetos de internet das coisas.

Os postes onde as soluções são instaladas podem servir de plataforma para os dispositivos. Eles se comunicam com softwares, que recebem e interpretam os dados. Depois, esta informação é enviada para um sistema de controle, que pode ser usado para garantir mais eficiência para os serviços públicos.

Além disso, com o uso da tecnologia de telegestão é possível ligar e desligar a luz de uma luminária específica e, até mesmo, de uma rua inteira. A tecnologia também emite um alerta quando uma luminária apresenta falha, o que facilita identificar o problema e enviar uma equipe para resolvê-lo.

Mas as possibilidades não param por aí. Ainda é possível monitorar e alertar motoristas sobre vagas de estacionamento, fazer a recarga de veículos elétricos e alertar para catástrofes naturais. Além de monitorar trânsito, limpeza de ruas e qualidade do ar. Cada cidade tem suas particularidades para o desenvolvimento de uma cidade inteligente.

Quais são as vantagens das cidades inteligentes?

  • Facilitam, principalmente, a integração de processos na administração pública. Além de trazer informação necessária e transparente para melhor tomada de decisões e gestão orçamentária;
  • Ajudam a dar um destino correto para os recursos e, dessa forma, reduzem gastos desnecessários;
  • Elevam o grau de satisfação dos habitantes. Principalmente porque permitem prestar melhor atenção aos usuários de serviços e melhorar a imagem dos órgãos públicos;
  • Aprimoram os serviços de transporte e desenvolvimento de novos modelos, para que possam ser sustentáveis e economicamente acessíveis para toda a população;
  • Oferecem serviços de emergência mais eficazes e com melhor tempo de resposta;
  • Facilitam a implementação de tecnologias em ambientes escolares. Dessa forma, geram igualdade de oportunidade para todos os alunos;
  • Permitem maior interação da sociedade civil organizada e dos cidadãos com a administração pública;
  • Produzem indicadores de desempenho que são úteis para medir, comparar e melhorar as políticas públicas.