fbpx

PPP de energia solar com participação da Quantum vai equipar UBS de São Paulo

14/12/2021

PPP de energia solar com participação da Quantum vai equipar UBS de São Paulo


Escrito
por Quantum

Iniciativa da Prefeitura trará inúmeros ganhos ambientais; assinatura do contrato com o Consórcio Sol da Saúde aconteceu hoje (14/12) 

A Prefeitura de São Paulo e o Consórcio Sol da Saúde, vencedor da concorrência para a Parceria Público-Privada (PPP) de geração distribuída de energia solar fotovoltaica para Unidades Básicas de Saúde (UBS), assinaram contrato hoje (14/12). O critério de julgamento foi o menor valor da contraprestação a ser paga pelo poder concedente: R$171,4 mil ou R$2 milhões ao ano.

Os painéis solares serão instalados em 80 UBS, mas 92 poderão ser beneficiadas com o autoconsumo remoto, totalizando 172. No primeiro ano, haverá produção de cerca de 5,5 GWh por meio da implementação de 3,45 MW de potência instalada.

O projeto traz um ganho ambiental significativo, já que, ao longo de todo período do contrato, deve evitar a emissão de, pelo menos, 24 mil toneladas de gases de efeito estufa, o mesmo que 15 mil carros de passeio. Para compensar essa emissão, seria preciso plantar mais de 150 mil árvores – nove vezes o número de exemplares arbóreos existentes no Parque Ibirapuera. 

Economia na conta. Além das vantagens ambientais, essa alternativa permite a redução de custos de energia elétrica da Prefeitura.  Isso porque, em 25 anos, a fatura que seria de R$ 143 milhões passará para R$ 68,7 milhões (contraprestação + fatura de energia). A economia potencial é de 52% mensais, somando benefícios econômicos de aproximadamente R$ 36 milhões, recurso que poderá ser direcionado para outras áreas prioritárias, como saúde e educação.

A catarinense Quantum Engenharia, em parceria com a Houer Capital, consultoria especializada em estruturação de PPP e concessão, vai ser a responsável pela implantação, operação e manutenção das centrais geradoras, incluindo os serviços de gestão de créditos junto à distribuidora de energia, que garantirá a máxima economia com o projeto.

O projeto marca o pioneirismo da cidade de São Paulo em iniciativas ambientais no Brasil, colocando em evidência o comprometimento com a sustentabilidade e a promoção de ações efetivas de redução de impacto ambiental, compromisso previsto no Plano de Metas e na Agenda 2030.