fbpx

Chile inaugura primeira usina termossolar da América Latina

30/06/2021

Chile inaugura primeira usina termossolar da América Latina


Escrito
por Quantum

Quando você pensa em deserto, o que vem à cabeça? Sol e temperaturas escaldantes, uma região quase desabitada e desprovida de água. No entanto, esse cenário que parece tão ruim, pode ser o espaço ideal para o desenvolvimento de importantes projetos. Como é o caso da primeira usina de energia termossolar da América Latina, inaugurada recentemente no Deserto do Atacama, no Chile.

Batizado de Cerro Dominador, o complexo solar está montado em uma área circular de mais de 700 hectares e levou quase sete anos para ficar pronto. Ele está localizado em um dos locais mais áridos e com maior radiação solar do mundo. A cerca de 3 mil metros acima do nível do mar, no norte do país.

Entre os objetivos da estrutura, está a missão de neutralizar as emissões de carbono do país até 2050. Sendo assim, ela conta com uma planta energética com mais de 10.600 helióstatos (espelhos), 392 mil painéis solares e uma torre com 250 metros de altura. Local em que está o receptor que contém sais fundidos, aquecidos a mais de 560 graus Celsius. Tudo para produzir o vapor de água que aciona uma turbina, gerando 10 MW de eletricidade limpa.

Se tudo funcionar como o esperado, as projeções apontam que o parque deverá evitar a emissão de mais de 600 mil toneladas de CO2 por ano. Valor equivalente a poluição emitida, por exemplo, por 300 mil carros no mesmo período.

A usina termossolar faz parte de um programa chileno para descarbonizar sua matriz energética e se alinhar ao acordo climático de Paris, assinado em 2015. Além disso, ela foi construída pelas empresas espanholas Abengoa e Acciona, que fazem parte do grupo EIG. Um dos maiores investidores em infraestrutura do mundo com sede em Washington, nos EUA.

Capacidade

O projeto consiste em dois componentes: um sistema fotovoltaico de 100 MW, em operação desde 2017 e um inovador sistema solar térmico, com 110 MW de capacidade instalada, pioneiro na região. Assim sendo, os dois componentes juntos vão gerar uma capacidade total de 210 megawatts de energia 100% renovável e abastecer aproximadamente 380 mil residências chilenas com energia verde.

Além disso, os sais fundidos no sistema térmico de captação são capazes de armazenar energia elétrica por até 17 horas e 30 minutos. Dessa forma, a usina poderá operar sem luz solar direta, mesmo durante à noite, garantindo uma produção contínua de eletricidade 24 horas por dia.

Como funciona uma usina de energia termossolar

Quando se fala em energia solar, automaticamente a imagem que vem na cabeça são aquelas com tradicionais placas fotovoltaicas. No entanto, você sabia que existem outros tipos de captação e, entre elas, a termossolar? Mesmo utilizando a mesma fonte, os processos de conversão de energia são completamente diferentes. 

As usinas termossolares concentram a luz solar em um grande reservatório de água misturada com sal. Tudo por meio de um arranjo de diversos espelhos côncavos ao redor de uma torre. Ou seja, nesse modelo, os raios solares focam em um único ponto, o que gera um superaquecimento do local e faz com que este atinja pressões e temperaturas muito altas.

Quando as válvulas que confinam o conteúdo do reservatório são desprendidas, o vapor liberado atinge uma super velocidade, com pressão suficiente para mover grandes turbinas, similares às usadas nas usinas hidrelétricas, por exemplo.

Além disso, uma das maiores vantagens desse sistema é que, ao contrário da usina fotovoltaica, a termossolar é capaz de guardar a energia fabricada que não é consumida. Dessa forma, ela pode ser utilizada mesmo sem a presença do sol, pois é capaz de reter essa energia em si. Além disso, como ela utiliza o calor do sol para gerar eletricidade, não prejudica o meio ambiente e gera energia limpa.