A expertise da Quantum Engenharia para iluminação pública tem trazido benefícios para os moradores de Santa Catarina. Em constante aprimoramento e evolução dos serviços, a empresa entrega todos os dias segurança e tecnologia para as cidades onde é contratada pela Celesc para realizar os serviços de iluminação das ruas.

Um dos exemplos é o uso do LED, que a Quantum oferece em diversas cidades do Estado. Com consumo até 50% inferior de energia e o dobro da vida útil das lâmpadas – quando comparada às tradicionais – a Quantum oferece mais qualidade e economia para os municípios, já que os gastos com manutenção são menores. Além disso, as lâmpadas em LED proporcionam substancial amento do conforto e percepção visual, sem poluir o meio ambiente, já que elas não têm mercúrio em sua composição.

“Podemos dizer que há no Brasil mais de 18 milhões de pontos de iluminação pública. Desse total, uma parte significativa é composta por lâmpadas a vapor de sódio de alta pressão, e em menor escala, por lâmpadas a vapor de mercúrio de baixo rendimento. Ambas apresentam menor potencial de iluminação, durabilidade e economia se comparadas com as de LED”, explica Gilberto Vieira Filho, presidente da Quantum Engenharia.

Segundo um estudo da ONG Internacional The Climate Group, de 12 cidades pesquisadas o que se notou foi uma economia energética de até 70%, chegando a 80% quando combinado a um sistema de gestão e controle inteligente que permite, por exemplo, identificar lâmpadas queimadas, acesas durante o dia e até mesmo atos de vandalismo na rede.

 

iluminação pública

 

Inteligência em iluminação pública

E por falar em controle inteligente, a Quantum já realizou a automação de seus parques de iluminação pública com sistemas de telemonitoramento nas principais cidades catarinenses. A tecnologia, que começou a ser instalada experimentalmente recentemente em Florianópolis, Palhoça, São José, Blumenau e Joinville, permite um acompanhamento em tempo real das luminárias das cidades.

Entre os benefícios do sistema está o aviso de funcionamento indevido das luminárias. Sendo assim, toda vez que as luzes acendem durante o dia ou apagam durante a noite, um alarme é disparado, chamando a atenção para a necessidade de ajustes.

A dimmerizacao, ou seja, diminuir a intensidade da luz em horários de pouco movimento, é outra possibilidade do sistema. Benefícios como esse podem gerar economia de até 25% de energia para as prefeituras. Com isso, o valor poupado pode ser investido em modernizações. Por fim, além de ser um facilitador na hora de manutenções, a tecnologia é uma importante aliada da segurança pública, já que a iluminação nas ruas e praças é um dos fatores de impacto nesta questão.

 

iluminação pública